logo Blog

Dia Nacional de Prevenção à obesidade

11/10 – Dia Nacional de Prevenção à obesidade

 

            A obesidade é uma doença crônica, que se caracteriza pelo acúmulo excessivo de gordura no corpo causado quase sempre por um consumo de energia na alimentação, superior àquela usada pelo organismo para sua manutenção e realização das atividades do dia-a-dia. O número de pessoas obesas tem crescido rapidamente, tornando a doença um problema de saúde pública.

            No Brasil, existem mais de 20 milhões de indivíduos obesos. Na população adulta, 12,5% dos homens e 16,9 % das mulheres apresentam obesidade e cerca de 50% têm excesso de peso (sobrepeso). Nos Estados Unidos a situação é ainda mais grave: 64,5% da população adulta está acima do peso, sendo que quase a metade é considerada obesa.

            Pessoas obesas têm maior probabilidade de desenvolver doenças como  hipertensão arterial, aumento do colesterol e triglicérides, diabetes, apneia do sono, acúmulo de gordura no fígado, infarto do miocárdio, dificuldades respiratórias, gota, pedras na vesícula, acidente vascular cerebral, ansiedade, depressão e pode estar associado ao surgimento de alguns tipos de câncer.

            Além disso, existem os fatores genéticos, em que uma pessoa pode herdar a disposição para obesidade; ter o metabolismo mais lento, o que facilita o acúmulo de gorduras e dificulta o emagrecimento, ou ter aumento de peso por conta das oscilações hormonais. Também existe uma influência dos fatores psicológicos, quando o estresse ou as frustrações desencadeiam crises de compulsão alimentar.

Sinais e Sintomas:

-Roupas apertadas

-Aumento do peso

-Apneia do sono

-Dificuldade para movimentar-se

-Cansaço frequente

-Distúrbios no ciclo menstrual nas mulheres

 

Diagnóstico:

     É feito por meio do cálculo do Índice de Massa Corpórea (IMC), que avalia a relação entre o peso e a altura. Quando o IMC é maior do que 30, a pessoa é considerada obesa.

​​-Abaixo do peso: IMC abaixo de 18,5

-Peso normal: IMC entre 18,5 e 24,9

-Sobrepeso: IMC entre 25 e 29,9

-Obesidade Grau I: IMC entre 30 e 34,9

-Obesidade Grau II: IMC entre 35 e 39,9

-Obesidade Grau III: IMC acima de 40.

    O excesso de peso ocorre a partir do sobrepeso. Também existem outras formas de constatar o excesso de peso que agem em conjunto com o cálculo do IMC. São elas: cálculo da porcentagem de gordura e medir a circunferência abdominal.

Tratamento:

    A melhor forma de tratar a obesidade é adotar mudanças no estilo de vida, com uma dieta menos calórica aliada a um programa de exercícios físicos, sempre sob a supervisão de um profissional.

  Também pode ser feito o uso de medicamentos, desde controladores de apetite até os que reduzem a absorção de gordura pelo organismo.

  Para os casos mais graves, pode ser recomendada também a cirurgia bariátrica, especialmente para quem possui o IMC acima de 35 e também ter doenças associadas à obesidade, e para os que têm IMC acima de 40 e não conseguem emagrecer com outros tratamentos. Em todos os casos, o acompanhamento médico regular é fundamental.

Prevenção​​:

            A doença pode ser evitada desde a infância, com a adoção de hábitos alimentares saudáveis e a prática regular de esportes ao longo da vida.

Atente-se!

– Não aposte somente em medicamentos, pois o resultado depende principalmente das mudanças nos hábitos de vida (dieta e atividade física);


– Com o tempo o medicamento pode passar a perder o efeito. Se isso ocorrer, consulte seu médico e nunca aumente a dose por conta própria;


– Existem muitas propagandas irregulares de medicamentos para emagrecer, por isso não acredite em promessas de emagrecimento rápido e fácil;


– Não compre medicamentos pela internet ou em academias de ginástica, pois muitos não são autorizados pelo Ministério da Saúde e podem fazer mal a quem utiliza;


– Clínicas e consultórios não podem vender medicamentos.

– Fórmulas de emagrecimento são proibidas pelo Ministério da Saúde e já provocaram mortes.

 

Observação: Somente médicos e cirurgiões-dentistas podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.

 

 Fontes:

https://www.einstein.br/doencas-sintomas/obesidade

https://bvsms.saude.gov.br/obesidade-18/#:~:text=A%20obesidade%20%C3%A9%20o%20ac%C3%BAmulo,que%20o%20gasto%20energ%C3%A9tico%20correspondente.

 

Postado em:11th Oct 2021 08:57:56

VOLTAR >>Saúde